sábado, 4 de junho de 2011

QUEMDERANEWS - Notícias de mentira mas que poderiam - ou deveriam - ser de verdade


QUEMDERANEWS

NOTÍCIAS DE MENTIRA MAS QUE PODERIAM - OU DEVERIAM -  SER DE VERDADE
BOPE faz ação na Vieira Souto e prende chefes dos chefes do tráfico
Nessa última quarta-feira, o BOPE – Batalhão de Operações Policiais Especiais – realizou mais uma ação afim de acabar com o tráfico de drogas no Rio de Janeiro. Dessa vez foi na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, na Zona Sul, onde vários chefes dos chefes do tráfico de drogas moram ou passam suas férias.

Nove narcotraficantes foram presos, entre eles o que comandava a distribuição de cocaína, crack e maconha para vários morros do Rio de Janeiro. Eles são donos de redes de hotéis, restaurantes e lavanderias, que usavam pra lavar o dinheiro do tráfico de drogas.

“Não! Eu nunca trafiquei armas de Israel e Suiça para os morros cariocas!!”, afirmou Dr. Castro & Bragança, sem saber que estava sendo preso por tráfico de drogas. “Órgãos!! Nunca trafiquei órgãos de crianças inocentes!!”, continuou Castro, entorpecido que estava com seu uísque Green Label.

A ordem da ação foi dada depois que o governador e o chefe de segurança do estado perceberam que as ações no morro não resolvem os problema do tráfico porque os chefões não moram nos morros.                                                                                   

O governador Sergio Cabral afirmou que as próximas ações da polícia carioca serão no Leblon e na Barra da Tijuca.


Um comentário:

  1. Por que o ato dos bombeiros cria um precedente perigoso

    Os bombeiros assim como qualquer categoria têm o direito de pedir melhoria salarial, ocorre que por servirem junto com a PM, sob regime militar, lhes é vetado o direto à greve. Nos últimos dias o que tenho visto no Rio é um circo. Uma categoria que vem sendo “doutrinada” por políticos faz meses, chega ao ponto de rasgar sua lei militar, invadir um quartel, ocupar e inutilizar viaturas.
    Ora, isso é inadmissível em um estado de direito. Imaginemos se médicos decidem fazer greve, invadir hospitais, furar pneu das ambulâncias e trancar as portas; E se um dia policiais em greve ocuparem os presídios e ameaçarem soltar os presos? Não obstante, teríamos ainda a possibilidade de Soldados do exército em greve, colocarem tanques para obstruir vias. Pergunto: Onde a sociedade vai parar? É esse o precedente que a sociedade deseja abrir com os bombeiros?
    Para que não corramos esse risco há uma legislação militar que rege as FFA, Bombeiros e a PM. Independente de qualquer pleito salarial, ela tem de ser respeitada. No momento em que a sociedade permitir que essa lei seja ignorada, estará pondo em risco sua própria ordem.

    ResponderExcluir